Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Slash fala sobre seu novo disco e o momento atual do rock

"Me sinto consciente de que tenho que segurar a bandeira", declara guitarrista

Slash deu uma longa entrevista ao programa de rádioStudio Q, em que conversou sobre seu novo disco,Apocalyptic Love, sua nova banda, o momento atual do rock'n'roll e seu dever para evitar a diluição na música pop.

"Me sinto consciente de que tenho que segurar a bandeira e me concentrar nisso, em tornar o rock ainda mais pesado e mais inovador. Ver isso que está acontecendo [na indústria] está fazendo com que eu me rebele, está fazendo com que eu tome o caminho oposto. Me sinto motivado para isso. Já toquei com várias pessoas e vários gêneros diferentes e é legal, mas nesse exato momento eu realmente sinto que eu devo ser uma das pessoas liderando o movimento", declarou.

Apesar de se mostrar empolgado com as músicas novas, o guitarrista está descrente quanto ao sucesso comercial do disco, que segundo ele seria inadequado mesmo para rádios de rock.
"Mesmo no rock, acho que a indústria está mais orientada para o pop do que já esteve em toda minha vida. Acho que ficou muito mais leve no final dos anos 90 e início dos anos 2000. E acho que muitas das novas bandas de rock esqueceram a origem dessa dinâmica do rock, e o que faz realmente o rock'n'roll. Mas mais que qualquer coisa, acho que é a própria indústria que não está mais assumindo riscos. Tudo tem que ser perfeito e já testado, ficou muito corporativo. As poucas gravadoras que existem foram compradas por conglomerados", explicou.

Falando sobre seu trabalho com a banda The Conspirators, o guitarrista comentou a jornada entre seu primeiro disco solo, com diversos vocalistas, e a escolha de Myles Kennedy, que assina todas as músicas Apocalyptic Love ao lado de Slash.

"Eu tive essa sensação de que ele seria o cara que conseguiria lidar com toda a diversidade do material, não só do meu disco mas também do Guns [N' Roses] e do Velvet [Revolver], e tal, e isso se provou verdade. Ele não é só um bom cantor, tecnicamente, mas ele também é um bom letrista e ele é um cantor emotivo, no sentido de que ele canta do coração", declarou Slash, aproveitando para explicar sua afinidade com Kennedy em relação aos outros vocalistas com quem trabalhou. "Ele começou sendo um guitarrista e um professor de guitarra, e passou pelo mesmo que eu, teve várias bandas e nunca achava alguém para cantar. Eu não conseguia achar um vocalista até o início do Guns. Então ele decidiu ele mesmo começar a cantar, e por isso tem uma personalidade diferente da maioria dos vocalistas".

O guitarrista ainda aproveitou para elogiar os outros integrantes de sua banda, especialmente o baixista Todd Kerns. "Ele é o único cara no disco que nunca teve que parar [as gravações], por ter errado. Juro por Deus, ele gravou o disco todo em um take. Eu tive que parar, Brent teve que parar, Myles, às vezes, mas ele nunca", contou.
Apocalyptic Love será lançado no dia 22 de maio, pelo próprio selo de Slash, Dik Hayd Records.

Reações:

1 comentários:

  1. Adorei ,Mandou muito bem com esse post .
    Vou voltar mais vezes aqui *-----*

    Seguindo seu blog


    http://isadoratendencia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

* Quer divulgar seu Blog através de comentários? Fique a vontade.
* Os comentários são todos analisados.
* Comentários ofensivos serão excluídos de imediato. (quem sabe retribuidos?!)
* Sem palavrões, por favor?